Notcias e Eventos

Notcias e Eventos

Fevereiro: mês de conscientização da Leucemia

16/02/2017

O Instituto do Câncer do Hospital São Vicente de Paulo (HSVP) de Passo Fundo, atenta no mês de fevereiro para a Leucemia, doença que segundo estimativas do INCA atingiu mais de 10 mil pessoas em 2016. Conforme a médica hematologista Dra. Moema Nene Santos, dos cânceres que atingem o sangue, a leucemia é um dos mais conhecidos sendo que, existem vários tipos de leucemia. “Esta doença atinge a medula óssea, conhecida como tutano do osso, tecido que ocupa interior dos ossos e é responsável por produzir glóbulos vermelhos, brancos e plaquetas. A Leucemia acontece quando algumas dessas células sofrem mutação, ou seja, uma modificação na sua função e as células doentes começam a se multiplicar, dificultando o correto funcionamento das células do sangue”. Ainda, conforme Moema existem as leucemias que atingem as células mielóides e as que atingem as células linfóides, ambas responsáveis pela defesa do nosso organismo. Além disso, podem ser classificadas como agudas quando avançam rapidamente, ou crônicas, quando agravam lentamente.

Fique alerta

Anemia, infecções frequentes, sangramento das gengivas e pelo nariz, além de manchas roxas e pontos vermelhos na pele são sinais e sintomas correspondentes a várias doenças, mas também frequente nas Leucemias. “O paciente também pode apresentar gânglios linfáticos inchados, que são as ínguas pelo corpo, febre ou suores noturnos, perda de peso sem motivo aparente, dores nos ossos e articulações e desconforto abdominal. Enfim, existem várias situações que devem levar o paciente a ser avaliado e investigado de forma adequada pelo médico, para ser encontrada a causa destes sintomas”, evidencia Moema.

Além disso, a especialista enfatiza que “as leucemias podem não estar relacionadas a nenhum tipo de fator de risco, mas que existem alguns fatores já identificados em alguns casos como genéticos e comportamentais, que levam ao aumento do risco de desenvolver a doença”. Entre os fatores de risco estão, o tabagismo, exposição à radiação e ao Benzeno (encontrado na fumaça do cigarro, gasolina e largamente usado na indústria química), Síndrome de Down e outras doenças hereditárias. “Devemos sempre ficar atentos caso exista algum sintoma para procurarmos atendimento adequado e realizarmos uma investigação da parte médica, caso exista a probabilidade desta doença. Atualmente os tratamentos são diferenciados e específicos para cada tipo de leucemia”, ressalta.

Instituto do Câncer

O Hospital São Vicente de Paulo é referência no tratamento do câncer infantil e adulto, sendo uma Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (UNACON), credenciada ao Ministério da Saúde. O hospital atua, de forma integrada e multidisciplinar, na prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer com índices de sucesso comparados aos grandes centros mundiais. Em um só lugar, o paciente encontra tudo o que é necessário para seu tratamento.

Foto: Dra. Moema Nene Santos hematologista do Instituto do Câncer ( Foto ASCOM/HSVP)