Central de atendimento: (54) 3316-4000
Acesso Intranet ◢
Relacionamento
Notícias e Eventos
Jogo pela vida celebra a saúde dos transplantados
19/03/2017

Domingo, 19 de março, 17h. O sol, o céu azul e a temperatura amena deixavam o clima no Estádio Vermelhão da Serra agradável para uma partida de futebol. De um lado 19 pacientes transplantados de rim, fígado e córnea. De outro, médicos, enfermeiros e diretores do Hospital São Vicente de Paulo (HSVP) de Passo Fundo, que trocaram o jaleco, o estetoscópio e pastas pelas chuteiras. O motivo, o Jogo pela Vida, um momento para ressaltar a importância da doação de órgãos e mostrar como os pacientes transplantados vivem bem e com qualidade de vida. O placar acabou 3x1 para os transplantadores, mas a vitória mesmo, foi da causa.

Dos dois lados a vontade erade ganhar a partida, no entanto a brincadeira e o espírito esportivo prevaleceram. O chefe da Equipe de Transplante Hepático do HSVP, Dr. Paulo Reichert, que foi um dos organizadores do evento, ressaltou a alegria de disputar o jogo e poder evidenciar a causa da doação. “Queríamos mostrar quão bem os transplantados estão e o valor do retorno que a sociedade tem na doação de órgãos”, pontuou o médico que apresentou bom futebol e ainda orientou o time de transplantadores.

O superintendente executivo do HSVP, Ilário De David, que também entrou em campo, ressaltou que o jogo da vida foi um momento de felicidade. “Observamos no rosto dos transplantados a alegria, a descontração, que expressa um momento diferente daquele que vivenciamos diariamente no hospital. Nós ganhamos um prêmio especial que se assemelha a vitória de receber uma doação de órgãos, a conquista do bom resultado de um transplante”, destacou, salientando ainda que na partida não houve ganhadores e nem perdedores, todos saíram vitoriosos, porque celebraram a vida!

O time dos transplantados mostrou muita garra, disposição e alegria. Não houve tristeza em função da derrota, mas sim, entusiasmo para um próximo jogo e a revanche. “Não importa o resultado e sim a esportividade, e o fato de que estamos todos bem”, disse Alécio Sandini, 72 anos, transplantado de fígado, que deu um exemplo de persistência em campo.

Assim com ele, Jocemarco Zamboni, 32 anos, Cassiano Pressi, 29 anos e Euler Biasi, 28 anos, todos transplantados de rim, mostraram que estão aproveitando a nova chance de vida. “Muito bom o jogo para mostrarmos o quanto é importante a doação de órgãos e que levamos uma vida normal. Quem não conhece a doação e os transplantados, a gente incentiva que converse sobre, se informe, pois é a chance de uma nova vida”, relataram os atletas do dia, que foram aplaudidos pelos seus familiares e torcida, que já os consideram grandes vencedores.

Fotos: Jogo pela vida foi uma grande celebração pela causa da doação de órgãos (Foto Assessoria de Comunicação HSVP/Caroline Silvestro)

Galeria de fotos

botão ir ao topo botão voltar