Notcias e Eventos

Notcias e Eventos

Acampamento: um aliado no cuidado da criança com diabetes

03/11/2017

Dia 14 de novembro é o dia Mundial do Diabetes, doença causada pelo aumento na quantidade de açúcar (glicose) no sangue, trazendo muitas comorbidades. Pode afetar homens, mulheres, crianças ou adultos de qualquer idade. Atualmente no mundo, estima-se que existam 382 milhões de diabéticos, sendo que no Brasil os números apontam para 11,9 milhões de portadores da doença. Na população mundial, 5% entre 20 e 79 anos sofre da doença. Em relação as crianças, a Organização Mundial da Saúde aponta que, a proporção é de uma para cada 8 mil com diabetes. O diabetes do tipo 1, o mais comum em crianças, não tem cura e só pode ser tratado com insulina. Mas, com alguns cuidados é possível seguir uma vida normal, isto é o que 60 crianças perceberam no último fim de semana, no 5º Acampamento da Criança com Diabetes, realizado pelo Lions Clube, Hospital São Vicente de Paulo (HSVP) de Passo Fundo e Universidade de Passo Fundo (UPF).

Durante quatro dias, (26 a 29 de outubro), crianças e pais vivenciaram uma experiência de troca de conhecimentos, aprendizado, autocuidado e ludicidade. A iniciativa que é pioneira no país, busca melhorar a qualidade de vida das crianças e auxiliar na manutenção da doença, através de cuidados no dia a dia.

No acampamento, a equipe de Nutrição do HSVP ficou responsável pela alimentação das 60 crianças e pais, além dos mais de 150 monitores. A nutricionista do HSVP, Marina Canalli destaca que o cardápio do acampamento foi pensado com antecedência, pelo fato de ser necessário fazer a contagem dos carboidratos e desenvolver uma alimentação que fosse aceita pelas crianças. “Todos os participantes comeram a mesma comida, enfatizando que não é necessário fazer uma alimentação especial para os diabéticos. A alimentação saudável é importante para todos, e é possível preparar um cardápio saboroso e saudável. A prática de todos se alimentarem juntos, também ajuda na aceitação da doença e a criar o hábito de uma boa alimentação”, salienta.

Ainda, no acampamento, as nutricionistas Tatiane Basso e Aline Calcing realizaram uma oficina de lanches saudáveis com os pais, onde eles tiveram a oportunidade de aprender e colocar a mão na massa. “O lanche é uma parte importante da alimentação, e muitas vezes os pais se veem sem opções. Por isso, desenvolvemos várias receitas práticas, baratas e saudáveis e colocamos eles para realizarem as receitas”, enfatizaram nutricionistas, pontuando ainda que a iniciativa foi muito bem aceita pelos pais, que dias depois do acampamento, enviaram fotos fazendo as receitas em casa. “Os pais sempre têm dúvidas em relação a contagem de carboidratos, aos macronutrientes, que são o carboidrato, proteína, gordura e fibras e como misturá-las, então não só na oficina, mas em todo o acampamento, ficamos à disposição para auxiliá-los com essas questões”.

Para que as crianças também aprendessem sobre contagem de carboidratos, visando o autocuidado, a nutricionista residente de Saúde do Idoso do HSVP, Gabrieli Botesini, realizou uma oficina de contagem de carboidratos. Grabrieli é portadora da doença e desde os oito anos convive com essa rotina, o conhecimento de causa aproximou-a das crianças, que se sentiram à vontade para conversar e fazer perguntas.

O Acampamento da Criança com Diabetes envolve crianças de toda a região e é um projeto de cuidado permanente, por isso, várias atividades já estão sendo programadas para os próximos meses e ano. O contato feito desde a primeira edição do evento permite uma troca de experiência constante entre as famílias e traz benefícios visíveis no dia a dia das crianças e famílias.

Foto: Fabiana Betrami