Notcias e Eventos

Notcias e Eventos

Mude de lado e evite as lesões por pressão!

17/11/2017

 O dia 19 de novembro é lembrado no mundo como dia de Prevenção de Lesões por Pressão, que são lesões de pele resultantes da pressão por muito tempo do tecido, em pacientes acamados ou com restrição de movimentos, que acomete milhares de pessoas, sendo tratado como caso de saúde pública. A data é uma oportunidade de sensibilizar os profissionais da saúde e familiares de pessoas acamadas sobre a importância de mudar a posição do paciente para que este problema seja evitado. No Hospital São Vicente de Paulo (HSVP) de Passo Fundo, a aposta para o enfrentamento desta enfermidade é a prevenção.

Através da execução constante do Protocolo de Prevenção de Lesões por Pressão, o Núcleo de Segurança do Paciente do Hospital São Vicente de Paulo, que atua em parceria com o Grupo de Pele, busca reduzir a ocorrência deste incidente, por meio de medidas que contemplem a avaliação e identificação do risco de desenvolver lesão por pressão do paciente internado, a manutenção de cuidados preventivos, bem como, promoção da educação do paciente, seu familiar/cuidador e equipe multiprofissional.

Conforme a Enf Simone Araujo, coordenadora do Grupo de Pele e a Enf. Caroline Zanella, coordenadora do Núcleo de Segurança do Paciente, as lesões por pressão, popularmente conhecidas como "escaras ou úlceras de decúbito", são feridas que ocorrem devido à falta de suprimento de oxigênio e nutrientes para os tecidos e, se dão devido à pressão que os tecidos moles sofrem junto às proeminências ósseas por um determinado período, levando a isquemia local, inchaço, inflamação e a morte celular. “Essas lesões afetam os pacientes trazendo sofrimento, alterações clínicas, funcionais, aumento da dor, risco de infecções grave, associadas a internações prolongadas e morbidade. As pessoas mais susceptíveis ao desenvolvimento são aquelas com falta de mobilidade, acamadas, desnutridas, desidratadas, obesas e com falta de vitaminas, principalmente a C, A e E”, evidenciam as especialistas.

As profissionais evidenciam que a prevenção é a melhor aliada no combate as lesões por pressão. “Precisamos prevenir esse problema através do alívio constante da pressão, realizando reposicionamento do paciente de duas em duas horas, independente do risco identificado, uso de colchões ou almofadas especificas para essa finalidade, protetores para proeminências ósseas, manter a pele limpa e seca, hidratação e nutrição adequada”, orientam.

A lesão por pressão, além de prolongar a permanência dos pacientes nos hospitais, aumenta o risco de infecções, o custo do serviço de saúde e pode ainda ser causa de reinternações após alta hospitalar. “A lesão por pressão causa muito sofrimento para o paciente e seus familiares e pode levar o paciente à morte por infecção. Mude de lado e evite as lesões por pressão”.