Notcias

Notcias

HSVP recebe certificação como referência para atendimento de Violência Sexual

20/04/2018

  O Hospital São Vicente de Paulo (HSVP) de Passo Fundo é referência no atendimento para as pessoas vítimas de violência sexual. Ao chegar na Emergência, os casos são atendidos por uma equipe multiprofissional, com atenção integral aos pacientes. A violência sexual pode afetar crianças, adolescentes, mulheres, homens e pessoas idosas, independente de classe social ou orientação sexual e identidade de gênero, em espaços privados e públicos, causando traumas físicos e psíquicos.

Conforme o Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2015 a cada 11 minutos uma pessoa é estuprada no Brasil. Porém, estima-se que apenas 10% dos casos são registrados na polícia. De acordo com o Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), a série histórica, de 2010 a 2017, aponta que foram registrados 14. 625 crimes de estupro no Rio Grande do Sul, sendo 2.306 casos em 2017. Segundo Núcleo de Vigilância Epidemiológica Hospitalar (NVEH) no HSVP, foram atendidos e notificados 28 pacientes (suspeitos e/ou confirmados) por violência sexual em 2016 e 25 casos suspeitos e/ou confirmados em 2017.

Recentemente 17 hospitais, entre eles o HSVP receberam a certificação por seu Serviço de Referência na Atenção Integral às Pessoas em Situação de Violência Sexual no Rio Grande do Sul. A certificação ocorreu durante o Seminário Estadual Construindo Redes de Atenção à Saúde das Pessoas em Situação de Violência Sexual no Rio Grande do Sul. O evento aconteceu em Porto Alegre no Centro Administrativo Fernando Ferrari e foi promovido pela Secretaria Estadual da Saúde, em parceria com os Ministérios Públicos Federal e Estadual e Secretaria Municipal da Saúde de Porto Alegre. A programação incluiu o lançamento o Guia de Atendimento em Saúde às Pessoas em Situação de Violência Sexual, o Protocolo Orientativo aos Serviços.

Na oportunidade, o Secretário Estadual da Saúde, João Gabbardo dos Reis disse que o evento conferiu mais clareza e melhor definição sobre a estruturação da linha de cuidados. "Que tenhamos efetivamente um resultado a partir da organização dos serviços, que as mulheres possam se sentir mais protegidas e que quando isso não acontecer, que elas possam ter amparo legal, ético, profissional e assistencial", declarou Gabbardo.

Participaram do evento também, as representantes do Ministério Público Federal, Suzete Bragagnolo e do Ministério Público Estadual, Liliane Dreyer da Silva Pastoriz, o representante da Secretaria Municipal da Saúde de Porto Alegre, Thiago Franck, a coordenadora do Grupo de Trabalho de Enfrentamento à Violência Sexual do Departamento de Ações em Saúde da SES, Gislaine Silva, representantes dos hospitais de referência, representantes das Coordenadorias Regionais de Saúde do RS e das Secretarias Municipais de Saúde dos respectivos serviços de referência.

Foto: HSVP recebeu certificação em evento realizado em Porto Alegre ( Foto Ascom HSVP)

Galeria de fotos