Notcias

Notcias

Cirurgião aborda em congresso tratamento após cirurgia bariátrica

23/01/2019

Conhecimento, experiência e a busca por novas técnicas na medicina são uma constante entre os profissionais que integram o corpo clínico do Hospital São Vicente de Paulo (HSVP) de Passo Fundo. No tratamento da obesidade, o médico Carlos Augusto S. Madalosso Ph.D, cirurgião bariátrico do corpo clínico do HSVP e diretor da Clínica Gastrobese, apresentou o trabalho “Modified duodenal switch: a surgical option for weight regain following Roux-em-Y gastric by-pass”, na Obesity Week, considerado o maior congresso de tratamento da obesidade. No último evento, realizado em novembro de 2018, participaram cerca de 4500 profissionais.

Madalosso menciona que neste evento foram expostos os resultados da conversão da cirurgia inicial para a nova técnica (SADI-S) em pacientes com 1 a 3 anos de seguimento pós-operatório. “Tais cirurgias foram realizadas devido ao reganho de peso de até 33Kg acompanhadas de agravamento das doenças relacionadas ao sobrepeso. Com a cirurgia de conversão houve perda de peso expressiva, sendo que a maioria dos pacientes ficaram dentro do peso ideal com suas doenças controladas. Vale ressaltar que poucos centros (cerca de 10 no mundo) fazem essa cirurgia de resgate, e um destes centros bariátricos localiza-se no HSVP e Clínica Gastrobese, em Passo Fundo, no RS”.

O cirurgião explica que a cirurgia bariátrica é a única alternativa para o controle da obesidade clinicamente severa, contudo, entre 5 a 10 anos após à cirurgia, 20% dos pacientes voltam a ganhar peso. Madalosso relata que o ganho de peso decorre do mau comportamento do paciente que muitas vezes se abstém da prática de atividade física, consumo frequente de álcool, falta de acompanhamento com equipe médica e multiprofissional. “Quando isso acontece, apesar dos esforços para retomar os bons hábitos, voltar a perder peso torna-se muito difícil, razão pela qual muitos pacientes buscam uma cirurgia revisional (refazer a cirurgia). O fato é que cirurgias revisionais da técnica inicial geralmente trazem resultados frustrantes”, compara o cirurgião. Portanto, a cirurgia de resgate se apresenta como um importante método na busca de reverter o ganho de peso, após a bariátrica.

Foto: Carlos Augusto Madalosso apresentou trabalho científico sobre nova técnica no combate à obesidade (Foto Divulgação Assessoria de Comunicação HSVP)

Galeria de fotos