Notcias

Notcias

HSVP realiza ação sobre a disfagia

21/03/2019

 A Disfagia é uma dificuldade na deglutição, seja a nível motor ou neurológico, que pode ocasionar a entrada de alimento na via respiratória, e por sua vez, ocasionar pneumonia aspirativa e até mesmo levar o indivíduo a óbito. A disfagia é mais comum do que podemos imaginar, por isso, para chamar a atenção sobre o assunto, na quarta-feira, 20 de março, Dia de Atenção a Disfagia, os profissionais fonoaudiólogos do Hospital São Vicente de Paulo (HSVP) de Passo Fundo, realizaram uma ação de conscientização e informação.

Conforme a fonoaudióloga Franciele Simor, os pacientes receberam um folder informativo sobre disfagia e orientações em relação aos cuidados durante a alimentação. Ainda, no almoço, a sobremesa tinha a consistência pudim e no pote havia uma hastag referente a campanha. Também, os funcionários aderiram à campanha fazendo fotos com cartazes e distribuindo informações. ‘No hospital, grande parte dos pacientes já passou ou passará por um quadro de disfagia. Neste contexto a fonoaudiologia auxilia na reabilitação e retorno da alimentação por via oral, ou indicação de uma via alternativa de alimentação”, explica Franciele.

O ato de engolir pode parecer simples e involuntário, no entanto, uma série de ações encadeadas tem de ser tomadas para tanto. Durante a deglutição passamos mais ou menos por quatro fases diferentes: a preparatória, a oral, a faríngea e a esofágica“ A disfagia é um distúrbio que ocorre na alimentação, em que o alimento colocado na boca tem dificuldade em chegar até o estômago. Esta dificuldade pode ocorrer na fase oral, quando há a apreensão do alimento, a mastigação e formação de um bolo alimentar; na fase faríngea, quando impulsionamos para traz o alimento com auxílio da língua, ou na fase esofágica quando o alimento, já deglutido, pode voltar por refluxo ou outras alterações que possam impedir a passagem pelo esôfago”, esclarece Franciele, reiterando que isto é um sintoma e sempre está associado a alguma doença de base, podendo ocorrer em qualquer idade.

Os sintomas da disfagia são tosse frequente durante ou após comer e beber, engasgos, sensação de alimento parado na garganta e dificuldade ou lentidão durante a alimentação. “Os principais fatores de risco são prematuridade, doenças neurológicas, traumas de face, câncer de cabeça e pescoço e envelhecimento. É preciso ficar atento e em caso desses sintomas procurar ajuda profissional. A disfagia pode levar a desnutrição, pneumonia aspirativa e até a morte”, alerta a fonoaudióloga.

Foto: Funcionários aderiram a campanha de conscientização (Foto Assessoria de Comunicação HSVP)

Galeria de fotos